I
n
s
c
r
e
v
a
-
s
e
Boas Vindas

Notícias

Estudo qualitativo avalia experiências de pacientes que usam aplicativo de automonitoramento no tratamento de transtornos alimentares

Grupo de pesquisadores vinculados a Faculdade de Saúde da Universidade de Aarhus, na Dinamarca, publicaram recentemente estudo qualitativo sobre o uso do aplicativo Recovery Record, usado para que pacientes em tratamento de transtornos alimentares façam o automonitoramento e tenham um acompanhamento mais intenso, pois além de lembretes de refeição e afirmações, o app permite aos médicos monitorar continuamente os pacientes, otimizando a interação médico-paciente.

O objetivo principal do estudo foi explorar as experiências dos pacientes com o uso do app. Para isso, foram realizadas observações participantes de sessões de tratamento individual ou em grupo dos 41 pacientes dinamarqueses selecionados. Além disso, 26 foram entrevistados sobre as experiências com o uso do aplicativo em tratamento.

Entre os resultados, os pesquisadores observaram que as experiências com o Recovery Record dependiam dos recursos do aplicativo, do impacto desses recursos nos pacientes e do uso específico do aplicativo, ou seja, da forma como se dá na prática a interação paciente-aplicativo, a qual é afetada por contextos variáveis, o que torna as experiências dos pacientes dinâmicas.

Considerando-se que entre os pacientes observados, alguns viram o aplicativo como suporte de sua vida cotidiana e do tratamento do transtorno alimentar, outros entenderam-no como um obstrutivo, fica claro que o uso desse tipo de tecnologia deve ser analisado caso a caso entre pacientes e clínicos, para que se determine como o aplicativo em questão se ajusta melhor às capacidades, preferências e necessidades de tratamento de cada paciente.

 

 

Transtornos alimentares, um tema do Concriad 2018

No Concriad 2018, que ocorrerá em Salvador (BA) de 22 a 24 de novembro, está temática será abordada em dois cursos:

Transtornos Alimentares na Infância e Adolescência - A importância da Regulação Emocional para uma melhor adesão ao processo terapêutico: ministrado por Aneron Canals e Aline Copstein, o curso abordará o processo psicoeducacional sobre as emoções básicas, a validação dos comportamentos saudáveis, a habilidade do Comer Intuitivo e o modelo de tratamento combinado (psicoterapia e acompanhamento nutricional), utilizando as principais ferramentas cognitivo-comportamentais.

Terapia Comportamental Dialética da Bulimia Nervosa e Compulsão Alimentar: neste curso, Fellipe Augusto de Lima Souza falará sobre a terapia comportamental dialética (DBT) e como ela, no decorrer dos anos, passou a obter bons resultados e ser usada nos transtornos alimentares, especificamente na Bulimia Nervosa e Compulsão Alimentar. Os participantes também aprenderão sobre os manejos e procedimentos da DBT na remissão dos sintomas graves de pacientes com transtornos alimentares.

 

Quer saber mais sobre o Concriad 2018? Confira toda a programação e garanta o seu lugar!

 

Saiba mais:

 Fonte: PubMed.gov: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29934285

 Estudo completo: http://mhealth.jmir.org/2018/6/e10253/

Nota: o conteúdo pode ser editado para estilo e comprimento.