I
n
s
c
r
e
v
a
-
s
e
Boas Vindas

Notícias

Comparações dos pais alteram o desempenho dos filhos

Um novo estudo da BYU (Brigham Young University) demonstrou que as crenças dos pais sobre seus filhos - e as comparações que fazem - podem causar diferenças no desempenho dos seus filhos. O estudo, publicado no Journal of Family Psychology, manteve o foco em irmãos e no desempenho acadêmico. Alex Jensen e a coautora, Susan McHale, da Penn State, observaram 388 irmãos, entre primogênitos e segundos filhos, assim como seus pais, de 17 distritos escolares. Os pesquisadores perguntaram aos pais qual irmão era melhor na escola. A maioria dos pais pensou que o primogênito era melhor, embora, em média, o desempenho dos irmãos fosse bastante similar.
As crenças dos pais sobre as diferenças entre irmãos não foram influenciadas pelas notas do passado, mas as notas futuras dos adolescentes foram influenciadas pelos pais. Os filhos que os pais acreditavam ser os mais espertos tenderam a se sair melhor no futuro. Aqueles que os pais pensavam ser menos capazes tiveram a tendência de ter desempenho escolar mais pobre do ano seguinte. "Isso pode não parecer muito", disse Jensen. "Mas ao longo do tempo estas pequenas diferenças têm o potencial de transformar os irmãos em pessoas muito diferentes."
Jensen adverte sobre um cenário do ovo e da galinha. Até o momento de os filhos atingirem a adolescência, os pais podem ter formado suas crenças sobre os irmãos. Assim, quando os pais comparam as diferenças dos filhos adolescentes uns com os outros, isso pode ser baseado em diferenças que existem há anos. "O primogênito provavelmente aprendeu a ler em primeiro lugar, para escrever em primeiro lugar, o que coloca na mente do pai o pensamento de que ele é mais capaz." Em última análise, o irmão que é visto como menos inteligente tende a ter um desempenho pior em comparação com seu irmão. 
"Os pais tendem a ver os irmãos mais velhos como mais capazes, mas, em média, os irmãos mais velhos não apresentam melhor desempenho na escola do que seus irmãos mais novos", disse Jensen. "Então, nesse caso dos pais, as crenças são imprecisas. Os pais também tendem a pensar que suas filhas são academicamente mais competentes do que os seus filhos, e, pelo menos em termos de notas, isso parece ser verdade."
Então, o que os pais devem fazer para aumentar o potencial de sucesso com todos os seus filhos? "É difícil para os pais não perceberem ou pensarem sobre as diferenças entre os seus filhos, é natural", disse Jensen. "Mas para ajudar todas as crianças a terem sucesso, os pais devem se concentrar em reconhecer os pontos fortes de cada um dos seus filhos e ter cuidado com o exercício de comparações na frente deles."

FONTE: Universidade Brigham Young. (2015, 17 de junho). Parents` comparisons make siblings different. Science Daily. Acessado 20 de julho de 2015 a partir de http://www.sciencedaily.com/releases/2015/06/150617104539.htm