I
n
s
c
r
e
v
a
-
s
e
Boas Vindas

Notícias

A língua materna possui forte efeito sobre as habilidades sociais das crianças


Psicólogos da Universidade de Nova York revelaram novas evidências mostrando como a linguagem utilizada pelos pais para conversar com seus bebês pode ajudar os filhos a ampliar o repertório de entendimento dos pensamentos dos outros indivíduos mais tarde.
A Dra. Elizabeth Kirk observou 40 mães e seus bebês quando eles tinham 10, 12, 16 e 20 meses de idade. Ela manteve um registro da linguagem parental enquanto mãe e filho jogavam por 10 minutos. Os psicólogos registravam cada vez que a mãe fazia comentários não descritivos - inferências sobre os processos de pensamento de seus filhos através de seu comportamento (por exemplo, se uma criança tinha dificuldade em abrir uma porta de um carro de brinquedo, ela poderia ser rotulada como possuindo um momento de frustração).
Revisitando 15 pares de mãe-filho quando as crianças atingiram 5-6 anos, a capacidade sociocognitiva foi avaliada. Utilizando-se o método de `contar histórias estranhas’, avaliou-se o nível no qual a criança foi capaz de se relacionar com os outros e entender os pensamentos de outra pessoa.
O método de contar histórias estranhas envolve a leitura de uma vinheta de ficção para a criança, que representa um de 12 cenários sociais (emoções contrárias, mentiras, omissões, persuasão, fingir, piada, esquecimento, mal-entendidos, figura de discurso, aparência versus realidade ou sarcasmo, entre outros).
As crianças, em seguida, fazem uma pergunta de compreensão seguida de um teste para provar se elas entenderam a manipulação mental oculta na história. Os resultados mostraram uma correlação forte e positiva entre os comentários e a posição de inferência aos 10, 12 e 20 meses de idade. Portanto, a capacidade das crianças de entender os pensamentos de outras pessoas aos 5 anos foi relacionada à forma como eram processadas as informações por suas mães, quando estes filhos eram bebês.
A Dra. Kirk, professora do Departamento de Psicologia da Universidade de Nova York, disse: "Estes resultados mostram como a capacidade de uma mãe para sintonizar-se com pensamentos e sentimentos do seu bebê desde cedo ajuda a criança a desenvolver a empatia com as vidas mentais de outras pessoas. Isto tem consequências importantes para o desenvolvimento social da criança, equipando as crianças a compreender o que as outras pessoas podem estar pensando ou sentindo. Estes resultados são importantes, pois demonstram o papel crucial da interação de conversação entre as mães e seus filhos na infância." 

FONTE: Universidade de York. (2015, 27 de julho). Mum’s the word: Maternal language has strong effect on children`s social skills. Science Daily. Acessado 8 de setembro de 2015 a partir de www.sciencedaily.com/releases/2015/07/150727095915.htm