I
n
s
c
r
e
v
a
-
s
e
Boas Vindas

Notícias

Um em cada dois pais não percebe que seus filhos estão acima do peso.

   Um em cada dois pais de crianças com excesso de peso sente que o peso da criança é normal. Quatro em cada dez pais de crianças com sobrepeso ou obesas estão ainda preocupados que seu filho vai ficar muito magro. Estas são as conclusões de um estudo europeu com mais de 16.000 crianças, incluindo 1.800 crianças da Suécia. A pesquisa é parte de um estudo europeu que compreende um total de 16.220 crianças nas idades 2-9, dos quais 1.800 vivem em Partille, Alingsås e Mölndal, na Suécia.

   Estimativas do status de peso:

   Na dissertação de Susann Regber , os pais foram convidados a estimar o estado do peso da criança e sua saúde, e para descrever suas próprias preocupações sobre o seu filho se tornar obeso ou abaixo do peso. As percepções dos pais foram então comparadas com medidas reais das crianças.

   Preocupações com peso:

   Entre outras conclusões, o estudo mostrou que:

   • Cerca de 40% dos pais de crianças com excesso de peso ou obesidade estão preocupados que a criança vai se tornar underweight, ou seja, abaixo do peso normal. Entre os pais de crianças que já estão abaixo do peso, a proporção dos preocupados com isso é 33%.

   • Um em cada dois pais de uma criança com excesso de peso na Europa Central e do Norte percebe o peso de seu filho como normal. No sul da Europa, a mesma figura foi de 75%.

   Maior importância:

   "A maneira como os pais percebam o peso da criança é de grande importância para serem capazes de promover o desenvolvimento saudável. Nossos estudos mostram que a intuição dos pais sobre a obesidade dos filhos de fato cresce com a idade da criança e maior IMC da criança, mas o desenvolvimento na idade pré-escolar pode ir de sobrepeso para a obesidade sem que haja mudanças notáveis", diz Susann Regber.

    Muitos obstáculos para hábitos saudáveis:

   Como parte dos estudos, os pesquisadores desenvolveram discussões em grupo com crianças e pais. Nas negociações, os pais enfatizaram que existem muitos obstáculos para serem capazes de manter hábitos alimentares saudáveis​​: longos dias de trabalho, limitações financeiras e a disponibilidade constante de alimentos e bebidas não saudáveis​​.

   Outro problema que foi citado era de que outros membros da família, como cônjuges e avós, quebram as regras estabelecidas em casa. "Mas os pais também enfatizaram exemplos que promoveram bons hábitos alimentares, como crianças que estão sendo atendidas com comida boa e saudável em creches e na escola", diz Susann Regber.

FONTE: University of Gothenburg. (2014, March 13). One out of two parents do not see their child’s weight problem. Science Daily. Retrieved March 17, 2014 from www.sciencedaily.com/releases/2014/03/140313101710.htm