I
n
s
c
r
e
v
a
-
s
e
Boas Vindas

Notícias

Pais "modernos" podem dificultar o desenvolvimento do cérebro das crianças, pesquisa sugere

Segundo pesquisa da Universidade de NotreDame, práticas sociais e crenças culturais da vida moderna estão impedindo o desenvolvimento saudável dos cérebros das crianças. "Resultados de vida para os jovens americanos estão piorando, especialmente em comparação com 50 anos atrás", diz Darcia Narvaez, professor de psicologia que se especializou no desenvolvimento de crianças e como as experiências iniciais de vida pode influenciar no desenvolvimento do cérebro.

"Práticas e crenças mal aconselhadas tornaram-se comuns em nossa cultura, tais como o uso da fórmula infantil, o isolamento de crianças em seus próprios quartos ou a crença de que responder muito rapidamente a um bebê agitado irá o deixar mimado", conta Narvaez.

"Bebês ainda em amamentação, capacidade de resposta ao choro, toque quase constante e ter vários cuidadores adultos são algumas das práticas que demonstram impactar positivamente no desenvolvimento cerebral, que molda não apenas a personalidade das crianças, mas também ajuda a saúde física e desenvolvimento moral", relata Narvaez.

Estudos mostram que a resposta às necessidades de um bebê (não deixar um bebê chorar muito tempo) foi mostrada para influenciar o desenvolvimento da consciência; toque afeta reatividade ao estresse, controle de impulsos e empatia; jogo livre na natureza influencia capacidades sociais e agressão; e um conjunto de cuidadores de apoio (para além da mãe sozinha) prevê resiliência de inteligência e empatia.

Conforme explica Narvaez, os Estados Unidos tem tido uma trajetória descendente sobre todas essas características de cuidados. Em vez de serem carregadas no colo, as crianças passam muito mais tempo em carrinhos e assentos do que passavam no passado. Apenas cerca de 15% das mães amamentam até os 12 meses e famílias estendidas  estão diminuindo e brincadeiras nas ruas diminuíram drasticamente desde 1970.

Sabemos que uma epidemia de ansiedade e depressão entre todas as faixas etárias está ocorrendo, inclusive em crianças pequenas; além disso, aumento das taxas de comportamento agressivo e delinquência em crianças pequenas; e diminuição da empatia, a espinha dorsal do comportamento compassivo e moral, entre estudantes universitários, são mostradas na pesquisa.

De acordo com Narvaez, no entanto, outros pais e professores também podem ter um impacto benéfico quando uma criança se sente segura em sua presença. Além disso, os déficits iniciais podem ser desfeitos até posteriormente, afirma.

"O lado direito do cérebro, que governa muito da nossa auto-regulação, criatividade e empatia, pode crescer ao longo da vida. Então, em qualquer ponto, um pai pode ser criativo e fazer com que cresçam juntos", pontua Narvaez.

Fonte:

Universidade de NotreDame. "Parentalidade moderna pode prejudicar o desenvolvimento do cérebro, a pesquisa sugere." ScienceDaily. ScienceDaily, 7 de Janeiro de 2013. <www.sciencedaily.com/releases/2013/01/130107110538.htm>